27 de jan de 2003

Tinha esquecido. Após ler o sustentáculo do Liberalismo no artigo abaixo, reflita se há algum fundamento nas "críticas" feita pelos esquerditas (e até "direitistas") e todas as pessoas afetadas de alguma forma pela linguagem deles, quando dirigem gritos e palavras de ordem (quando não, tratados "teóricos") contra o madito "neoliberalismo". Faça isso, reflita. É simples e não exige muito esforço. O problema é que esse tipo de contraponto está desaparecido do debate público nacional. O que torna a experiência muito interessante e de grande utilidade.

Nenhum comentário: